sexta-feira, 1 de março de 2013

1 ano e alimentação v Candidíase

Fez ontem 1 ano que comecei a minha reeducação alimentar, por isso não podia deixar de fazer um balanço deste ultimo ano.
Perdi 10 Kg mas voltei a engordar 3, por isso contabilizo 7 Kg, podia já estar com o meu objectivo cumprido (52Kg)  mas os últimos meses não tem sido fáceis e por muitos motivos o meu peso oscila entre os 54 Kg - 56 Kg.
Existem vários pontos que de inicio consegui mudar, melhorar... mas alguns ficaram pelo caminho, a alimentação saudável faz na maioria das vezes parte do cardápio mas nem sempre, a ingestão de doces tem dias em que abuso drasticamente e outros que nem me lembro que existem, a actividade física ficou-se pelo caminho, a preocupação de fazer pelo menos 30m/dia perdeu-se entre a minha preguiça.  A ingestão de líquidos nomeadamente água e chás melhorou significativamente.
Por isso posso dizer que alguma coisa melhorou neste ultimo ano, mas quero que melhore mais, quero me sentir bem comigo e com o meu corpo, quero-me sentir com energia e força para enfrentar a vida.
Passei de um 38 para um 36 e de um XL para L/M mas continuo-me a achar demasiadamente grande também porque tenho uma constituição óssea larga e esses não os posso encolher.

Nunca fui capaz de retirar nenhum alimento da minha alimentação, nunca fui de radicalismos e disse-os várias vezes, apesar de saber que ás vezes os meu problema estava aí principalmente com o açúcar, posso estar vários dias sem comer, mas bastas comer uma vez para durante muitos dias seguintes todos os dias me apetecer.

E aqui está agora o meu verdadeiro grande problema, á vários anos que sofro de um problema de saúde que atinge muitas mulheres " Candidíase " ou a "Amiga da Onça" como muitos lhe chamam, nunca nenhum médico me tinha dito para cortar radicalmente com o açúcar todos me disseram para comer moderadamente, mas o problema tem-se vindo a agravar e as crises tem sido sistemáticas e para quem já passou pelo problema sabe o sofrimento e desespero que esta maldita bactéria causa, a verdade é que nos afecta em vários sentidos, nunca me tinha passado pela cabeça que esta minha falta de vontade de "viver" de agir, de fazer algo estivesse ligada a essa situação, este estado depressivo que me persegue...
Mas a verdade segundo os entendidos é que sim e a outra verdade segundo os mesmos é que pode ser o açúcar o principal causador de eu não me livrar deste bicho de  maneira nenhuma.

Andei a pesquisar na net sobre o assunto e existem mesmo dietas para ajudar a extinguir o problema, vi um blog de uma escritora brasileira que até escreveu um livro com a dieta na integra incluindo e receitas, mas a verdade é que me parece tudo muito disperso e complicado.

Bom agora resta-me seguir o conselho do Sr, Doutor e retirar definitivamente o açúcar da minha alimentação, já á muito que não o usava em cafés leites ou chás, mas consumia-os em doces muitos doces.
E eu que sempre disse que não conseguia ser radical no que se referia a dietas, vou ter que dar este passo tão decisivo na minha vida, agora vamos começar pelo açúcar para perceber se realmente é dele que o "bicho"se alimenta.

Água muita água de preferência 2 copos antes  do pequeno almoço, 2 copos 30 m antes do almoço, 2 copos á tarde e 2 copos antes de jantar  e posso-vos dizer é muito mais fácil beber água assim e chego ao fim do dia com o sentimento de dever cumprido no que se refere á ingestão da mesma.

Bem... beber água certinha e retirar os doces definitivamente deixou-me logo a pensar... é desta que eu atinjo o meu objectivo e deixo este perde/ganha para trás :)

Fiquem bem.